top of page

Avaliação econômica em saúde: triagem neonatal da galactosemia. (2011)

Este trabalho avalia a eficiência da adição do exame

da galactosemia junto ao Teste do Pezinho. Baseado

na incidência média estimada de galactosemia, de

1:19.984 recém-nascidos, no Estado de São Paulo, Brasil,

este estudo desenvolve um modelo de análise de

custo-benefício, utilizando a relação benefício/custo

(B/C), a taxa de juros de 9,25% ao ano para descapitalização

dos resultados obtidos. Também se realiza

uma análise de sensibilidade, em função da variação

da taxa de juros entre 0 e 20% e do intervalo de 95%

de confiança da incidência da galactosemia (1:7.494

a 1:59.953 recém-nascidos). A economia obtida com a

melhora da saúde das crianças doentes identificadas

precocemente é superior aos custos (B/C = 1,33), caracterizando

como eficiente a política de adição do exame

neonatal para galactosemia no Teste do Pezinho.

Quanto menor a taxa de juros vigente na economia,

mais eficiente é a política de triagem neonatal, não

considerados os custos sociais intangíveis evitados.






Comments


bottom of page